segunda-feira, 6 de julho de 2015

Cidade de SP lança o PACTU pela Cura

Da Rede Paulista de Controle Social da Tuberculose

No final do mês de junho, o Programa Municipal de Controle da Tuberculose de São Paulo lançou projeto que tem como estratégia de adesão ao tratamento, o desenvolvimento do Projeto Terapêutico Singular (PTS) para pessoas com tuberculose que vivem em situação de rua.  

A partir da articulação intra e intersetorial, o projeto vai muito além da cura da doença e busca o resgate da autoestima, da cidadania e da conquista da inclusão social.

Construído a 20 mãos, o PACTU é uma das diversas ações contingenciais desenvolvidas na cidade de São Paulo em parceria com o Programa Estadual de Controle da Tuberculose, o Ministério da Saúde, organizações da sociedade civil e também outros setores como a Assistência Social. 

Cerca de 180 pessoas participaram do lançamento do projeto. Autoridades, trabalhadores da saúde, trabalhadores do serviço da assistência e desenvolvimento social, representantes da sociedade civil, membros dos segmentos da população em situação de rua, gerentes, gestores foram conhecer o projeto que vêm mostrando que com vontade política, articulação intersetorial e planejamento é possível inovar na saúde e fortalecer a luta contra a tuberculose.

Compuseram a mesa de abertura do evento: a coordenadora da Atenção Básica do município de SP, Dra. Rejane Calixto; a representante do Programa Nacional de Controle da Tuberculose do Ministério da Saúde, Patricia Werlang; a coordenadora da proteção social especial da Secretaria da Assistência e Desenvolvimento Social, Isabel Bueno;  a coordenadora de Políticas para População em Situação de Rua da Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania, Luciana Bottini;  a coordenadora da COVISA, Dra Wilma Morimoto; a representante das Redes de Atenção à Saúde e Áreas Temáticas, Giane Oliveira; o Coordenador Regional de Saúde Centro, Dr.  Clóvis Silveira Junior; a coordenadora do Programa Estadual de Controle da Tuberculose, Dra. Vera Galesi; o coordenador do Centro Social Nossa Senhora do Bom Parto,  Sandro Ruiz; a coordenadora da Rede Paulista de Controle Social da Tuberculose,  Nadja Faraone e o coordenador do Movimento Nacional da População em Situação de Rua/MNPR: coordenador Anderson Miranda.

Para saber mais sobre o PACTU clique aqui.




Nenhum comentário:

Postar um comentário