quinta-feira, 28 de abril de 2016

Envio de trabalhos para o V WORKSHOP NACIONAL DA REDE BRASILEIRA DE PESQUISAS EM TUBERCULOSE – REDE TB

MACEIÓ/ALAGOAS – AGOSTO DE 2016

Envio de Trabalhos

Os trabalhos deverão ser enviados em português, inglês ou espanhol, para o e-mail da REDE TB (redetb.rp@gmail.com), juntamente com o comprovante de inscrição no V Workshop, e serem apresentados conforme as orientações abaixo.

Todos os trabalhos aceitos pela Comissão Científica serão divulgados no site da REDE TB. Trabalhos científicos do tipo Relato de Caso e Levantamentos Epidemiológicos também serão aceitos para submissão.

O prazo limite para submissão é 15 de junho de 2016.

Os trabalhos serão apresentados na forma oral ou pôster.  A Comissão Científica selecionará, a seu critério, um número limitado de trabalhos para serem apresentados oralmente. Os autores serão avisados com antecedência.

Para o envio do trabalho é necessário que pelo menos um dos autores esteja com a inscrição no evento paga. Caso o trabalho seja recusado, o valor da inscrição será devolvido.

A aprovação do resumo será divulgada periodicamente, pela Comissão Científica, na homepage da Rede TB e/ou por email.

Organização e apresentação do resumo:

1. Texto configurado em uma única página, em formato A4, margens superior e esquerda: 3 cm; margens inferior e direita: 2,5 cm;

2. O texto deve conter, no máximo, 2.000 caracteres com espaço (não incluindo título, autores e instituição). Deve haver duas linhas de separação entre o título e os autores; uma linha entre os autores e filiação institucional; duas linhas entre a filiação institucional e o texto; uma linha entre o texto e as palavras chaves e uma linha entre as palavras chaves e o apoio;

3. Fonte de texto Arial, tamanho 14 negrito para o TÍTULO; 12 negrito para os AUTORES; 10 itálico para a FILIAÇÃO INSTITUCIONAL; 12 para o TEXTO, PALAVRAS-CHAVE e APOIO;

4. O espacejamento entre linhas deve ser simples. O alinhamento deve ser centralizado no Título, Autores e Filiação, e justificado no restante do texto;

5. O TÍTULO deve ser escrito em letra minúscula, somente com a inicial maiúscula e com os nomes científicos devidamente digitados em estilo itálico;

6. O(S) NOME(S) DO(S) AUTOR (ES) digitado(s) em negrito deve(m) estar abaixo do título, com o espaço de duas linhas. Não há limite no número de co-autores;

7. FILIAÇÃO INSTITUCIONAL e ENDEREÇO COMPLETO DOS AUTORES devem estar abaixo do nome dos autores, com o espaço de uma linha;

8. O nome e último sobrenome dos autores devem ser escritos por extenso. Os nomes do meio devem ser abreviados. Exemplo: José A. B. Silva;

9. O corpo do resumo deve ser escrito em parágrafo único e deve conter as informações relativas à Introdução, Objetivos, Material e Métodos, Resultados e Discussão, sem necessariamente haver a separação ou identificação destes tópicos. Os nomes científicos devem ser digitados em estilo itálico;

10. Cada resumo deve incluir três palavras-chave que definam o assunto e permitam indexação do trabalho. Estas palavras devem ser digitadas em uma única linha iniciada pelo termo: “Palavra-chave” em negrito, separada do corpo principal do texto por um espaço em branco e alinhado à esquerda;

11. As fontes de financiamento devem ser expressas em uma única linha iniciada pelo termo: “Apoio” em negrito, separada da linha das palavras-chave por um espaço em branco e alinhado à esquerda;

12. Recomenda-se rigor na correção e na apresentação dos resumos, pois os mesmos serão reproduzidos nos anais na forma em que forem recebidos, sem revisão técnica e/ou gramatical, sendo, portanto, de inteira responsabilidade do autor;

13. Os resumos devem ser enviados no formato DOC ou DOCX. O sistema não aceitará outro tipo de arquivo.


Comissão Organizadora                                                Comissão Científica
V Workshop Rede TB                                                   V Workshop Rede TB


MODELO DE RESUMO

Teste de vôo como critério de avaliação de qualidade de Trichospilus diatraeae (Hymenoptera: Eulophidae)

Harley N. de Oliveira1; Patrícia Paula Bellon2,3; Alexa Gabriela Santana2; Fabrício F. Pereira3

1Embrapa Agropecuária Oeste, Caixa Postal 449, 79804-970 Dourados, MS, Brasil. Email: harley@cpao.embrapa.br. 2Bolsista Embrapa Agropecuária Oeste, 79804-970 Dourados, MS, Brasil. 3Programa de Pós-Graduação em Entomologia e Conservação da Biodiversidade. Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), 79804-070 Dourados, MS, Brasil.

A capacidade de voar e caminhar são características importantes para o desempenho do inimigo natural, pois estão relacionadas com o forrageamento e a dispersão no campo. Entretanto, esses atributos podem se modificar ao longo do processo de multiplicação no laboratório, devendo ser monitorados. O objetivo do trabalho foi avaliar a qualidade da população do parasitoide pupal Trichospilus diatraeae, em laboratório, utilizando-se como critério de avaliação o teste de voo denominado modelo ESALQ com algumas adaptações. Dez pupas de D. saccharalis foram individualizadas em tubos de ensaios, sendo que cinco delas foram expostas ao parasitismo de três fêmeas de T. diatraeae, e as demais pupas foram expostas a cinco fêmeas do respectivo parasitoide por 24 horas. As pupas parasitadas, prestes à emergência, foram acondicionadas no fundo de um tubo de ensaio fixado no centro da unidade-teste e esses foram colocados sobre uma bancada de madeira, diretamente abaixo da fonte de luz. Após o início da emergência dos parasitoides, as unidades-teste foram mantidas durante três dias sob a incidência da luz. Após esse período, os tubos foram levados ao refrigerador e os insetos foram congelados, para se proceder às avaliações. Quando expostos ao parasitismo de três fêmeas de T. diatraeae, a porcentagem de parasitoides encontrados na tampa (voadores) foi de 79%, no anel (caminhadores) de 7% e de 14% no fundo (não voadores). Já quando expostos ao parasitismo de cinco fêmeas essa porcentagem foi de 74%, 18% e 7% de indivíduos encontrados na tampa, no anel e no fundo, respectivamente. O teste de voo mostrou-se uma técnica adequada para determinação da qualidade de populações de T. diatraeae.

Palavras-chave: controle biológico, controle de qualidade, criação.

Apoio: (se houver)




Nenhum comentário:

Postar um comentário