quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

INSS: tuberculose afastou 12 mil do trabalho em 2012


Por Extra

Um levantamento feito por médicos peritos do INSS, considerando as dez doenças infecciosas que mais afastaram segurados trabalho em 2012, concluiu que a tuberculose foi a enfermidade que mais gerou o pagamento de auxílios-doença: 12.997 casos. Além disso, Aids (8.030) e hanseníase (4.979) lideram o ranking. Em seguida, vieram erisipela (3.242), hepatites virais crônicas (3.048), leishmaniose (1.227) e hepatites virais agudas (1.178), seguidas por doença de Chagas (737), dengue (511) e herpes (431 ocorrências).

Ainda de acordo com a pequisa, os benefícios concedidos por doenças infecciosas representaram 4,33% do total de aposentadorias, pensões e auxílios que a Previdência Social passou a pagar no ano passado. As regiões Sudeste, com 20.309 casos, e Nordeste, com 9.947 ocorrências desse tipo, foram as que mais concentraram a geração de benefícios por moléstias graves em 2012. Em todo o país, foram concedidos 43.388 benefícios.

Em média, segundo o levantamento dos médicos peritos, dois terços dos afastamentos do trabalho por essas doenças ocorrem com homens e um terço com mulheres. As exceções são dengue e erisipela, em que os casos dividem-se igualmente entre os sexos masculino e feminino. A maioria dos afastamentos por essas doenças consideradas graves aconteceu com segurados de 25 a 44 anos. O levantamento foi elaborado com base em dados do Sistema de Administração de Benefícios por Incapacidade (Sabi), mantido pela Previdência Social.

Aposentados querem voltar a trabalhar
Uma pesquisa realizada entre novembro e dezembro do ano passado pela consultoria Vagas Tecnologia apontou que 95% dos aposentados querem voltar a trabalhar. O estudo contou com 476 pessoas. Entre as razões listadas pelos entrevistados para voltar a ter um emprego estão o gosto pelo trabalho, o fato de se sentir mais ativo e a necessidade de complementar a renda mensal. O levantamento mostrou, ainda, que 86% gostariam de trabalhar na área em que atuavam.

Nesta segunda-feira, a Previdência Social também informou que as operações de crédito consignado para segurados do INSS totalizaram R$ 2,2 bilhões em dezembro. O resultado foi 3,17% inferior em relação ao mesmo mês de 2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário