terça-feira, 22 de julho de 2014

Brasil vai sediar a Copa dos Refugiados e você pode ajudar!


A Copa do Mundo já passou, mas o Brasil vai sediar outra Copa neste ano, ainda mais colorida e diversa: a Copa dos Refugiados.

Organizada por refugiados que vivem no Brasil, com o apoio do Alto Comissariado da ONU para Refugiados (ACNUR), da Caritas Arquidiocesana de São Paulo, da ONU Mulheres, do UNAIDS e diversas organizações da sociedade civil, a Copa acontecerá nos dias 2 e 3 de agosto em São Paulo.

Serão dois dias de jogos, das 8h às 17h, com 16 times de países diferentes, entre eles Síria, Mali, República Democrática do Congo e Colômbia. Além disso, ocorrerão atividades culturais paralelas e a divulgação das campanhas da ONU “O Valente não é Violento” (contra a violência de gênero) e “Projeta o Gol” (sobre a prevenção ao HIV/AIDS).

Mesmo com o apoio dado pelas diferentes entidades parceiras, os organizadores da Copa dos Refugiados ainda precisam comprar equipamentos essenciais ao evento. E você pode ajudar, com doações em dinheiro. 

As doações começam a partir de 10 reais e podem ser feitas online, de forma rápida e prática por meio da página http://www.kickante.com.br/campanhas/copa-dos-refugiados-acnurcaritassp.

Doações acima de 20 reais ganharão brindes, podendo chegar a um certificado emitido pelas instituições parceiras e camisetas autografadas pelo time vencedor. 

O Brasil abriga cerca de 5 mil refugiados de 80 nacionalidades distintas (34% são mulheres). O país é signatário dos principais tratados internacionais de direitos humanos - inclusive a Convenção das Nações Unidas de 1951 sobre o Estatuto dos Refugiados e seu Protocolo, de 1967. A lei brasileira de refúgio garante documentos básicos, liberdade de movimento e outros direitos civis.

De forma dinâmica e positiva, a Copa dos Refugiados demonstra a capacidade de organização e realização desta população, quebrando estereótipos e promovendo sua integração no país. Esperamos a sua ajuda para viabilizar este evento. 

Saiba mais sobre a Copa dos Refugiados em sua página no Facebook:



Nenhum comentário:

Postar um comentário