quinta-feira, 3 de julho de 2014

Conheça a Carta de Brasília sobre as atividades colaborativas entre Tuberculose e HIV/AIDS no Brasil

De 23 a 25 de abril deste ano, foi realizada em Brasília, a Oficina com Coordenadores Estaduais de Tuberculose e HIV. O evento contou com a participação das coordenações estaduais de tuberculose e de DST/aids, ou seus representantes, de 25 estados e o Distrito Federal.

A oficina teve como objetivo discutir desafios para a implementação das atividades colaborativas entre Tuberculose e HIV/aids nas três esferas de governo. 

Para tal, foram trabalhados cinco eixos prioritários:

  1. Testagem de HIV em pessoas com Tuberculose (TB);
  2. Rastreamento de TB em pessoas vivendo com HIV/aids (PVHA)
  3. Tratamento antirretroviral na pessoa coinfectada TB-HIV;
  4. Adesão ao tratamento na pessoa coinfectada TB-HIV;
  5. Diagnóstico e tratamento da infecação latente da tuberculose (ILTB)

A partir desta Oficina surgiu a Carta de Brasília sobre as atividades colaborativas entre Tuberculose e HIV/AIDS no Brasil  que recomenda a criação de espaços de articulação entre as Coordenações Estaduais de Tuberculose e Aids com o objetivo de estabelecer ações integradas para a implementação de atividades colaborativas TB-HIV, dentro dos cinco eixos prioritários elencados acima.

Para conhecer a Carta, acesse o nosso acervo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário