quinta-feira, 9 de junho de 2016

Declaração Política da ONU emitida pelos Chefes de Estado se compromete a eliminar a aids até 2030, financiando e implementando os objetivos do Plano Global para o Fim da TB 2016-2020 e outras metas ambiciosas

*Traduzido da página do Stop TB Partnership


Nova York, 08 de junho de 2016 - Chefes de estado das Nações Unidas e governos estão reunidos esta semana em Nova York, para a Reunião de Alto Nível das Nações Unidas sobre o Fim da Aids. Os governos adotaram a Declaração Política sobre HIV/aids na plenária da Reunião de Alto Nível, que inclui um conjunto histórico de compromissos na luta conjunta para o Fim da Tuberculose e da aids em 2030.

A declaração inclui um compromisso de reduzir as mortes relacionadas com a tuberculose entre pessoas vivendo com HIV em 75% até 2020, como sublinhado na Estratégia pelo Fim da TB da Organização Mundial da Saúde (OMS), com o financiamento e a implementação dos objetivos do Plano Global pelo Fim da TB do Stop TB Partnership 2016-2020, e bater as metas de 90-(90)-90, alcançando 90% de todas as pessoas que precisam de tratamento da TB, incluindo 90% das populações de alto risco, e atingir pelo menos 90% de sucesso do tratamento.

"Pela primeira vez, estamos unidos e determinados a ver essa luta até o fim. Esta Reunião de Alto Nível das Nações Unidas sobre o Fim da Aids vem em um momento decisivo para as comunidades tanto de HIV quanto de tuberculose, quando definimos nosso objetivo em terminar os flagelos causados por essas doenças irmãs até 2030 ", disse o Dr. Aaron Motsoaledi, Presidente do Conselho de Coordenação do Stop TB Partnership e Ministro da Saúde da África do Sul.

"Eu já disse antes que não podemos vencer a luta contra a aids de maneira isolada, e o mesmo se aplica aos nossos esforços contra a TB. Muitos líderes mundiais partilham desta opinião, como evidenciado por esta Declaração Política. A Declaração inclui uma chamada para a integração e co-localização dos serviços de HIV e TB centrados no paciente e, intensificou a detecção de casos de TB entre todas as pessoas que vivem com o HIV, e um compromisso para reduzir as mortes relacionadas com a tuberculose entre pessoas vivendo com HIV em 75% até 2020 ", disse o ministro Motsoaledi.

A Declaração Política inclui um conjunto de metas específicas, limitadas no tempo para colocar o mundo no caminho certo para acabar com a epidemia da aids como uma ameaça à saúde pública até 2030.

"O mundo tem uma oportunidade para acabar com uma epidemia que definiu a saúde pública de uma geração", disse o Diretor Executivo do UNAIDS, Michel Sidibé. "As decisões tomadas aqui, incluindo o compromisso de zero novas infecções por HIV, zero mortes relacionadas à aids e de zero discriminação, serão o trampolim para a implementação de uma agenda inovadora, baseada em evidências e, socialmente justa que vai acabar com a epidemia de aids até 2030", complementou Sidibé.

A OMS e o Stop TB Partnership co-organizaram um painel ministerial nesta manhã conduzida pelo enviado especial da ONU para a tuberculose Dr. Eric Goosby para destacar as ações conjuntas necessárias contra a tuberculose, HIV e TB / co-infecção pelo HIV.

A Declaração também pede um maior enfoque para as populações vulneráveis à tuberculose, incluindo a cobertura de 100% da detecção intensificada de casos entre todas as pessoas que vivem com o HIV, com especial atenção às populações de risco, incluindo crianças. A Declaração manifesta a sua profunda preocupação sobre as atitudes e políticas discriminatórias em relação às pessoas que vivem com HIV e TB.

Stop TB Partnership agradece aos muitos parceiros e organizações que trabalharam juntos para garantir que metas ousadas e intervenções relacionadas à TB/HIV fossem incluídas na Declaração, incluindo a liderança do UNAIDS, os governos da Suíça e da Zâmbia, que serviram como co-facilitadores da Reunião de Alto Nível das Nações Unidas, e os membros do Conselho de Coordenação do Stop TB Partnership, particularmente a liderança do Conselho.





Nenhum comentário:

Postar um comentário