sexta-feira, 16 de junho de 2017

Ministério da Saúde destaca trabalho de pesquisa e tuberculose da Fundação José Silveira

Fonte: Ancora News



Responsável pela gestão do Biorrepositório no Brasil, a Fundação José Silveira (FJS) recebeu na quarta-feira, 14, a visita de representantes do Ministério da Saúde, que vieram conhecer as instalações e o funcionamento do projeto mundial que coleta e armazena informações sobre a cura entre os pacientes e a ocorrência de tuberculose ativa entre contatos. O presidente e a superintendente da FJS, Dr. Geraldo Leite e Leila Brito, juntos com a equipe do Centro de Pesquisa da FJS que atua no Biorrepositório, recepcionaram e acompanharam os visitantes. O epidemiologista do setor de Informações Estratégicas do Programa Nacional de Controle da Tuberculose, Kleydson Andrade, destacou a importância da FJS no projeto e a qualidade do Biorrepositório sediado na instituição. “Esse é um dos consórcios de pesquisas mais robustos do Brasil, em termos de qualidade de amostra”. O consultor técnico do Departamento de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde, Karlos Diogo Charlegre, reforçou a satisfação pelo que viu e frisou a segurança de ter o projeto sediado na FJS. “A Bahia é um dos estados que mais são afetados pela tuberculose. Saber que a Fundação José Silveira tem um instituto como o IBIT, que trabalha diretamente com tuberculose, e o Biorrepositório instalado aqui, é de fundamental importância para o projeto. Sem a Fundação, aqui na Bahia, talvez, esse projeto não tivesse acontecido. A FJS é a instituição mantenedora em Jequié, da Santa Casa Hospital São Judas Tadeu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário