quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

SGTES lança edital do PET Saúde Vigilância para 2013/2014



No dia 23 de novembro, a Secretaria de Gestão do Trabalho de da Educação na Saúde (SGTES) lançou edital para Seleção no Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde/Vigilância em Saúde (PET/VS) para o período de 2013 a 2014 (acesse aqui o edital).

O PET Saúde tem o objetivo de promover a integração ensino-serviço-comunidade e a educação pelo trabalho por meio da reorientação da formação profissional. A ideia é que haja transformações nos processos de geração de conhecimento, de ensino-aprendizagem e de prestação de serviços de saúde e do fomento de grupos de aprendizagem tutorial no âmbito dos programas e ações de Vigilância em Saúde. 

Assim, o edital é voltado para projetos apresentados por Instituições de Ensino Superior (IES) públicas ou privadas sem fins lucrativos, em conjunto com Secretarias Municipais e/ou Estaduais de Saúde. 

Para participar, as IES deverão apresentar projeto com duração de dois anos, alinhado às prioridades da Agenda Estratégica da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), que contenha o diagnóstico da situação atual dos cursos envolvidos e do serviço de saúde, prevendo a participação integrada destes.

Cada projeto deverá conter proposta(s) de intervenção e poderá conter plano(s) de pesquisa(s), especificando seu(s) objetivo(s) e sua relação com os programas e ações da vigilância em saúde, em
seus diferentes cenários de práticas. 

Além disso, deve descrever as ações a serem trabalhadas em uma ou mais das seguintes prioridades da Agenda Estratégica da Secretaria de Vigilância em Saúde - 2011-2015:

  • Vigilância, prevenção e controle da dengue;
  • Redução da morbimortalidade por tuberculose;
  • Análise e avaliação do Sistema de Vigilância das Doenças Transmissíveis ;
  • Fortalecimento, ampliação e integração das ações de Vigilância em Saúde com as Redes de Atenção à Saúde;
  • Vigilância, prevenção e controle da hanseníase e de outras doenças relacionadas à pobreza;
  • Redução da morbimortalidade por malária;
  • Ações de vigilância, prevenção, controle e/ou erradicação
  • da morbimortalidade das zoonoses: leishmanioses, raiva humana e febre amarela;
  • Vigilância, prevenção e controle de doenças de maior carga;
  • Ampliação da capacidade de vigilância e respostas rápidas às emergências de Saúde Pública e desastres;
  • Vigilância, controle e redução da transmissão do HIV/aids;
  • Melhoria da qualidade de vida de pessoas com HIV/aids;
  • Vigilância e eliminação da sífilis congênita;
  • Vigilância, prevenção e controle das hepatites virais;
  • Redução da incidência das doenças de transmissão respiratória;
  • Redução da morbimortalidade por doenças imunopreveníveis;
  • Redução da morbimortalidade das doenças não transmissíveis e vigilância de seus fatores de risco;
  • Vigilância das violências e das lesões e mortes causadas pelo trânsito;
  • Fortalecimento das ações de promoção da saúde;
  • Melhoria da qualidade da informação sobre mortalidade;
  • Análises da situação de saúde;
  • Fortalecimento das ações de vigilância hospitalar;
  • Vigilância do óbito fetal, infantil, materno e por causas mal definidas;
  • Vigilância da qualidade da água e de populações exposta a agrotóxicos;
  • Fortalecimento das ações de vigilância na área de saúde do trabalhador;
  • Fortalecimento/desenvolvimento de capacidades em Vigilância em Saúde;


As inscrições vão até 19 de dezembro, com publicação de resultados a partir do dia 20 de janeiro no Diário Oficial da União (DOU).

Para inscrições, acesse: http://formsus.datasus.gov.br/site/formulario.php?id_aplicacao=8916.


Nenhum comentário:

Postar um comentário