segunda-feira, 15 de julho de 2013

PCTE e COMITE/PA realizam visita de Monitoramento & Avaliação na UREDIPE


Do Comitê TB Pará

Na última quarta feira (10/07), técnicos da secretaria estadual de saúde, da Coordenação de Pneumologia, e membros do Comitê de Tuberculose e Fórum/ONG/Aids, realizaram visitas de monitoramento e avaliação (M&A) na UREDIPE, unidade de saúde que atende pessoas que vivem com HIV/aids no Pará. 

A visita teve como o objetivo contribuir de forma técnica e política para a melhoria contínua da resposta do estado ao controle da tuberculose. Participam do processo profissionais do Programa Estadual de Controle da Tuberculose (PECT), do LACEN, do Comitê Metropolitano e do Fórum/ONG Aids, que foram recebidos pela diretora da UREDIPE, Jane Durans, e pelos técnicos que atuam na enfermagem, laboratório e farmácia daquela unidade especializada.

Esta visita era uma demanda antiga dos membros do Comitê TB Pará e Fórum/Ong/Aids, apresentada durante o Seminário Vigilância em Hepatites Virais voltado às populações vulneráveis, realizada pela Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa) em 25/06.

Durante a visita, membros do Comitê TB Pará e Fórum/Ong/Aids e usuários do serviço expuserem aos técnicos do PECT e da UREDIPE, as dificuldades enfrentadas no acesso ao serviço, pois entendem ser necessária maior atenção aos pacientes com HIV e tuberculose, visto que nem todos os profissionais de saúde da unidade estão sensíveis no trato da coinfecção TB-HIV. Destacaram, inclusive, que muitas vezes é o próprio paciente que precisa solicitar o encaminhamento para realização da Prova Tuberculínica - exame para detecção da infecção latente da tuberculose.

Para a técnica do PCTE e Coordenadora adjunta do Comitê, Adriana Leal, esta troca de experiências entre as equipes do PCTE e da UREDIPE  é uma importante estratégia para o fortalecimento das experiências exitosas no atendimento as PVH, pois é importante quebrar o estigma existente entre essas duas patologias”.

A diretora da UREDIPE, Jane Durans, destacou que as recomendações apresentadas pela equipe do PCTE são extremamente oportunas e de suma importância para melhorar o perfil do tratamento às pessoas que vivem com HIV, visto que a coinfecção TB-HIV tem levado muitos pacientes a óbitos.

Segundo o coordenador do Comitê TB Pará, Ernandes Costa, essa é a segunda vez que faz uma visita de monitoramento na UREDIPE. "Na primeira vez, participei como coordenador do Fórum/ONGs/PA. Agora como membro do Comitê de Tuberculose, a visita não tem caráter de denuncia, mas de buscar junto à direção da Unidade melhorar o serviço e o atendimento aos pacientes", destacou.  Disse ainda que as recomendações feitas visam também à proteção dos trabalhadores que desenvolvem atividades nessa unidade de saúde.

A coordenadora do Fórum ONGs, Maria Elias ressaltou a importância da articulação entre os programas de tuberculose e aids e a necessidade de manutenção desse diálogo.  "Ainda precisamos visitar outros serviços, como CASADIA/Belém e SAE/CTA em Ananindeua, para que os pacientes dessas unidades também sejam informados sobre a importância do tratamento da coinfecção", finalizou. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário