quarta-feira, 1 de abril de 2015

São Paulo comemora o 24 de março premiando o trabalho de quem atingiu as metas

Do Comitê Estadual de Controle Social da Tuberculose 



Todo ano, o Programa de Controle da Tuberculose (PCT) da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo realiza um grande evento em alusão ao Dia Mundial de luta contra a tuberculose.

Neste ano o evento contou com a participação de 600 convidados de diversos municípios, laboratórios, unidades prisionais, do Comitê Estadual de Controle Social da Tuberculose e outros representantes da sociedade civil envolvidos no enfrentamento da doença.

A participação do Secretário Estadual da Saúde, Dr. David Uip, demonstrou a necessidade urgente na implementação das ações na reversão das taxas da doença no estado. 

Também participaram da mesa de abertura e premiação: o coordenador do Centro de Controle de Saúde, Dr. Marcos Boulos; a coordenadora do Programa Estadual da Tuberculose: Dra. Vera Galesi; e a coordenadora do Programa de Controle da Tuberculose da cidade de São Paulo, Dra. Naomi Komatsu.

O Estado de São Paulo possui o maior número absoluto de casos de tuberculose do Brasil, conseqüente do maior número de população. Foram 16 580 casos novos descobertos em 2014. 

Com tendência de queda dos casos novos e das taxas de incidência, houve um declínio nas taxas de 24 %, quando considerado o período de 1998 (49,3 por 100 000 habitantes) a 2014 (37,4 por 100 000 habitantes).

No município de São Paulo foram notificados 5715 casos novos de tuberculose em 2014 correspondendo a incidência de 49 doentes de TB para cada 100 mil habitantes.

Neste ano, o estado premiou 160 participantes, entre municípios, laboratórios, unidades prisionais e GVEs pelas atividades de intensificação de busca de casos, realização de teste HIV em pacientes com tuberculose, realização de teste rápido molecular (TMR) e Sintomáticos Respiratórios (SR) examinados, consolidando assim o mote da OMS para o Dia Mundial da Tuberculose de 2015: Buscar, Tratar e Curar a todos!

Critérios para premiação

Busca de casos

De acordo com a Parceria Stop TB, estima-se que, 9 milhões de pessoas em todo o mundo adoecem por tuberculose. Destes, 3 milhões sequer são diagnosticados.

A Tuberculose é curável, mas os atuais esforços para buscar, tratar e curar todos os doentes não são suficientes! Temos que encontrar esses doentes que não estão sendo descobertos! O mote de 2014 foi mantido, por considerar se necessário incentivar a busca de casos.

A busca ativa de casos de tuberculose é uma das maiores prioridades para o controle da doença Em 2015, de 02/03 a 15/03 será promovida uma intensificação da busca de sintomáticos respiratórios. 

O objetivo, além do diagnóstico mais precoce, é alertar a população e até mesmo os profissionais de saúde sobre os sintomas da doença, que podem ser confundidos com uma gripe ou outras infecções respiratórias. Uma tosse por mais de 3 semanas deve levantar a suspeita de tuberculose, e o simples exame do escarro pode evidenciar a doença, evitando o agravamento do caso e a disseminação para outras pessoas.

Realização do teste para HIV

A realização do teste anti HIV para os doentes de tuberculose tem sido uma prioridade conjunta dos programas de tuberculose e DST/Aids, e uma das atividades colaborativas em destaque na integração dos dois programas. Tendo em vista que o maior risco conhecido de adoecer de tuberculose é ser portador de HIV, além de ser uma das maiores causas de morte das pessoas vivendo com HIV/Aids, é necessário que todos os doentes de tuberculose façam o teste anti HIV. Caso seja constatada a infecção pelo HIV, um tratamento precoce pode aumentar a imunidade do indivíduo, evitando o óbito. A premiação para os locais que mais se aproximarem dessa meta será feita em conjunto pelos Programas Estaduais de Tuberculose e de DST/AIDS.

Realização do Teste rápido molecular para tuberculose

Em 2014, o programa nacional de tuberculose do Ministério da Saúde, enviou para o ESP, 32 equipamentos que identificam o DNA do M. tuberculosis e a resistência à Rifampicina em duas horas, sendo esperada maior agilidade no diagnóstico da doença. Na prática os equipamentos passaram a realizar os testes em outubro sendo que de um total de cerca de 30 000 exames, cerca de 1600 detectaram M. tuberculosis e 52 amostras detectaram resistência à rifampicina. Foram então 29 casos que tiveram diagnóstico de resistência e estão sendo monitorados quanto ao tratamento e desfecho. No dia 24 serão premiados os laboratórios que utilizaram a máquina com maior agilidade e em todo o seu potencial de rendimento.

Clique aqui e conheça os premiados.


Nenhum comentário:

Postar um comentário