sexta-feira, 6 de novembro de 2015

GT/UNAIDS pauta Tuberculose e HIV

* Texto extraído do site do UNODC
Brasília, 29 de outubro de 2015 - No último dia 29 de outubro, aconteceu em Brasília no Programa Nacional de Controle da Tuberculose (PNCT), a reunião do Grupo Temático Ampliado das Nações Unidas sobre HIV/Aids (GT/UNAIDS).  A reunião teve como tema a co-infecção HIV tuberculose.
O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), atual presidente do GT/UNAIDS, esteve representado na ocasião pelo Representante do Escritório de Ligação e Parceria do UNODC no Brasil, Rafael Franzini. Em sua fala, Rafael focou na co-infecção TB/HIV no sistema prisional.

"Como guardião das Regras Mínimas das Nações Unidas para o Tratamento de Presos e sabendo da alta taxa de incidência da tuberculose e do HIV entre a população privada de liberdade, nós temos o compromisso de apoiar o Brasil no enfrentamento dessas doenças", disse Franzini.

Em seguida, o Coordenador do Programa Nacional de Controle da Tuberculose (PNCT) do Ministério da Saúde, Draúrio Barreira, apresentou um panorama da situação da tuberculose e da co-infecção TB/HIV no Brasil. Draúrio aproveitou, ainda, para anunciar que este era seu último dia de trabalho como coordenador do programa e agradeceu ao UNODC pela parceria. "A parceria institucional é recente, mas nós temos uma parceria de vida", afirmou Draúrio.

A Diretora do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), Georgiana Braga-Orillard, apresentou os resultados da Campanha Viver Melhor, uma parceria entre a Rede Globo e o UNAIDS, que tem como objetivo alertar os jovens sobre a necessidade de se fazer o teste do HIV e de se prevenir.

Na sequência, a Consultora Técnica para tuberculose no sistema prisional, Daniele Kuhleis, apresentou o programa TB Reach que tem sido desenvolvido em penitenciárias dos municípios do Rio de Janeiro, Porto Alegre e Charqueadas, em parceria com o UNODC e com as Secretarias de Saúde, de Segurança Pública do Rio Grande do Sul e da Administração Penitenciária do Rio de Janeiro. O projeto se propõe a apoiar a implementação e ampliação de duas frentes: detecção de casos por meio da testagem e ações de educação em saúde com toda a comunidade carcerária (familiares, profissionais de saúde e de segurança e internos e internas).

O representante da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV (RNP+), Paulo Jacomini, fez ainda uma apresentação sobre o perfil dos membros da RNP+ e trouxe os resultados do VI Encontro Nacional da RNP+.

A reunião contou com a presença de representantes das Nações Unidas, setores do governo, membros da sociedade civil e parceiro s de cooperação.

Saiba mais

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) assumiu em Dezembro de 2014, em Brasília, a presidência do Grupo Temático Ampliado da ONU sobre HIV/Aids (GT/UNAIDS), para o período de 2015-2016.

O Grupo Temático Ampliado das Nações Unidas sobre HIV/Aids (GT/UNAIDS) no Brasil foi constituído em 1997. Desde então, desenvolve ações voltadas ao apoio e ao fortalecimento de uma resposta nacional multissetorial à epidemia com vistas a atingir as metas de acesso universal à prevenção, tratamento, assistência e apoio. Durante sua trajetória, o GT/UNAIDS se consolidou como um mecanismo de coordenação e ação conjunta do Sistema ONU no país. O GT representa, hoje, no Brasil, o maior e mais antigo grupo interagencial de cooperação. Diferentemente do que ocorre em muitos outros países, o GT/UNAIDS no Brasil incorpora também agências bilaterais e membros da sociedade civil, além de um conjunto de diversos atores do governo federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário