segunda-feira, 11 de junho de 2012


PNCT discute estratégias para o controle da tuberculose entre povos indígenas.


De 12 a 15 de junho, serão realizados em Brasília oficina e seminário para fortalecer o controle da tuberculose entre povos indígenas.

Em 2010 a taxa de incidência de tuberculose entre os povos indígenas foi de 95,5 por 100.000 habitantes. Um número três vezes maior se comparado à população geral. Além disso, foram priorizados 67 municípios que são responsáveis por 80% dos casos novos de tuberculose notificados entre os povos indígenas residentes em áreas rurais.

A partir deste contexto, o Programa Nacional de Controle da Tuberculose (PNCT) realiza, de 12 a 15 de junho, a Oficina de fortalecimento da vigilância epidemiológica e laboratorial da tuberculose nos povos indígenas na região norte e o I Seminário nacional de mobilização social para o controle da tuberculose entre povos indígenas no Brasil.

Realizada em parceria com a Coordenação Geral de Laboratórios de Saúde Pública (CGLAB), a Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) e a Fundação Nacional do Índio (FUNAI), a oficina acontecerá nos dias 12 e 13 de junho, onde serão discutidas, estratégias de fortalecimento da vigilância epidemiológica e laboratorial da tuberculose entre povos indígenas na região norte.

A oficina foi desenvolvida a partir da definição dos 35 municípios prioritários na região norte e tem como público alvo os coordenadores estaduais de tuberculose e responsáveis técnicos pela tuberculose nos laboratórios centrais de saúde pública (LACEN), laboratórios de fronteira (LAFRON) e distritos sanitários especiais indígenas (DSEI).

Nos dias 14 e 15 será realizado o I Seminário nacional de mobilização social para o controle da tuberculose entre povos indígenas no Brasil no qual o PNCT apresentará os indicadores nacionais de tuberculose entre povos indígenas residentes em áreas rurais e urbanas, a metodologia da definição dos municípios prioritários, a inserção do programa no plano Brasil Sem Miséria, o acompanhamento das condicionalidades, entre outros temas. 

Realizada em parceria com a SESAI e a FUNAI, o evento tem como público alvo os presidentes dos Conselhos Distritais de Saúde Indígena (CONDISI) dos 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI) do país.

Para acessar a programação da Oficina clique aqui.

Para programação do Seminário clique aqui.

Para maiores informações:
Tatiana Magalhães
Telefone: (061) 32138022
Email: tatiana.magalhaes@saude.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário