terça-feira, 3 de julho de 2012


Comitê Metropolitano de Belo Horizonte divulga informes 


Nesta quinta-feira (28) o Comitê Metropolitano de Belo Horizonte se reuniu para discutir ações e encaminhamentos do mês de junho e julho. Na pauta, o destino do netbook doado pelo projeto Fundo Global TB Brasil, apresentação do relatório de prestação de contas, impressões sobre o V Encontro da Tuberculose e devolutiva sobre reunião com o coordenador Estadual de Pneumologia Sanitária, Dr. Edilson Corrêa.

Já no início da reunião definiu-se que o netbook doado pelo projeto Fundo Global ficaria sob a responsabilidade da Secretaria Estadual da Saúde, especificamente com a representante do governo no Comitê Gestor da Rede Tuberculose, Ludmila Tavares, podendo ser disponibilizado a outros interessados de acordo com a demanda. 

O comitê considerou o V Encontro da Tuberculose um sucesso, principalmente por terem sido abordados temas fundamentais como: a importância do projeto Fundo Global e as lacunas advindas com o fim do projeto e pesquisas acadêmicas dos mais diversos segmentos da saúde. MDR, XDR, TDR, situação de presídios e moradores de rua também foram temas debatidos à exaustão.

Em seguida, foi apresentado Relatório de Prestação de Contas e exposto que a partir do mês de julho não haveria mais recursos financeiros para as despesas de transporte e alimentação dos membros do Comitê pertencentes à Sociedade Civil.

Foi pontuada também a necessidade de se desenhar e propor ao estado um projeto para controle da tuberculose com o objetivo de resgatar o título de Cidade Modelo no Tratamento da Tuberculose.

No mais, o espaço de fomento à busca de novas alternativas para o controle e combate da TB criado ao longo desses cinco anos pelo projeto Fundo Global foi fundamental para o comprometimento dos mais diversos atores sociais. A partir disto, é preciso dar continuidade às discussões em âmbito estadual, fazendo os encaminhamentos necessários à Rede Metropolitana de Tuberculose.

A reunião se encerrou com todos emocionados com o anúncio da saída da Katiane, secretária executiva, que, devido ao término do Projeto Fundo Global, o comitê não tem como pagar o seu salário.

Ampliação da Rede

Em reunião, realizada na semana passada, o coordenador de pneumologia sanitária do Estado de Minas Gerais, Edilson Corrêa, propôs a criação de um fórum que englobe a RMTB e a Rede Técnica, que trabalha com os gestores. A ideia é institucionalizar essa união. Para isso, foi proposta reunião com o secretário estadual de saúde para que este projeto saia por meio de uma resolução estadual.

De acordo com Edilson, Belo Horizonte pode se tornar referência na América Latina. Mas, para isso é preciso fortalecer a rede, ampliando-a por meio da inclusão não só do Comitê Metropolitano, criado pelo Fundo Global TB Brasil, mas também dos demais municípios prioritários à  Rede Técnica, formando assim a Rede Metropolitana de Tuberculose. Com isso, ficou definido a necessidade de se agendar, o quanto antes, uma reunião com o secretário de saúde Antonio Jorge. 

O estado de Minas Gerais, desse modo, seria pioneiro e referência para a América Latina, através da junção das duas instâncias, que são o Comitê Metropolitano de TB (gestores, profissionais de sapude e sociedade civil) e a Rede Técnica (composta por diversos atores, como academia, profissionais de saúde entre outros), com a finalidade de discutir melhorias para o tratamento e politicas pública voltadas ao combate à tuberculose. Edilson também frisou que a fusão os fortalecerá e, consequentemente, dará mais acesso aos recursos financeiros para o desenvolvimento das ações.

Um comentário:

  1. muito bom trabalho do comitê TB de BH na luta contra a tuberculose. parabéns

    abços Enilde

    ResponderExcluir